BINGO QUÍMICO E HISTÓRIA EM QUADRINHOS PARA ABORDAGEM DE CONCEITOS RELACIONADOS A SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS: UMA PROPOSTA DE ENSINO E APRENDIZAGEM À LUZ DO REFERENCIAL PIAGETIANO

Felipe Augusto de Mello Rezende

Resumo


Desde a Grécia e Roma antigas tem-se discutido sobre a importância dos jogos na formação das crianças, contudo, analisando o contexto educacional brasileiro, percebe-se que pouco caminhou-se acerca do lúdico enquanto metodologia de ensino. Os jogos utilizados no ensino de Química ainda necessitam de um referencial teórico/epistemológico, pois a forma com que os pesquisadores se apropriam dessa metodologia de ensino, pouco tem contribuído para a aprendizagem dos alunos. Neste sentido, o presente trabalho teve como objetivo propor um jogo e uma atividade lúdica aliados ao referencial epistemológico Piagetiano, como metodologia de ensino e aprendizagem, partindo do que os alunos já conhecem acerca do conteúdo de Substâncias Químicas, para posteriormente analisar se o jogo aliado à Teoria da Equilibração de Jean Piaget contribuiu para a aprendizagem dos alunos. A pesquisa foi realizada com uma turma da 1ª série do Ensino Médio de uma escola pública, por meio de métodos qualitativos, que foram utilizados para compreender a realidade estudada. Os resultados evidenciaram a importância do lúdico enquanto metodologia de ensino e aprendizagem, pois o fato da referida metodologia ter sido utilizada a partir de um referencial teórico/epistemológico, possibilitou identificar tanto o que os alunos já haviam aprendido sobre o conteúdo abordado (assimilado), quanto ensinar novos conceitos, ou seja, a atividade atingiu o público como um todo, conseguindo suprir as lacunas identificadas nas aulas expositivas. Além dos aspectos descritos, as atividades deram significação ao ensino de Química, pelo fato da proposta contextualizar os conceitos Químicos com o cotidiano dos alunos, ressaltando a importância da Química em nosso dia a dia.


Palavras-chave


Jogo; Atividade Lúdica; Ensino e Aprendizagem; Referencial Teórico/Epistemológico.

Texto completo:

PDF

Referências


BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Portugal: Porto Editora, 2010. 336 p.

CUNHA, M. A. Jogos no Ensino de Química: Considerações Teóricas para sua Utilização em Sala de Aula. Revista Química Nova na Escola, v. 34, n. 2, p. 92-98, 2012.

FERREIRA, A. B. de H. Aurélio Júnior: dicionário escolar da língua portuguesa. 2. ed. Curitiba: Positivo, 2011. 992 p.

HUIZINGA, J. Homo Ludens: O jogo como elemento de cultura. 4. ed. São Paulo: Editora Perspectiva, 2000. 256 p.

KISHIMOTO, T. M. (Org). Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. 14. ed. São Paulo: Editora Cortez, 2011a. 207 p.

KISHIMOTO, T. M. O brincar e suas teorias. São Paulo: Editora Cengage Learning, 2011b. 172 p.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. São Paulo: EPU, 1986. 99 p.

MARTINS, H. H. T. S. Metodologia Qualitativa de Pesquisa. Educação e Pesquisa, v. 30, n. 2, p. 289-300. São Paulo, 2004.

REZENDE, F. A. M. Jogos no Ensino de Química: um estudo sobre a presença/ausência de teorias de ensino e aprendizagem à luz do V Epistemológico de Gowin. 2017. 111 f. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de Goiás, UFG. Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática, Goiânia, 2017.

SOARES, M. H. F. B. Jogos e Atividades Lúdicas para o Ensino de Química. Goiânia: Kelps, 2013. 196 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.33837/msj.v1i12.581

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários




Direitos autorais 2018 Felipe Augusto de Mello Rezende

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Indexada nas seguintes bases:

 

          

Uma publicação da Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação do IFGoiano - Câmpus Urutaí

 

  

 Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.