PREVALÊNCIA DA SÍNDROME DO COMER NOTURNO EM ESTUDANTES DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DO IF GOIANO – CÂMPUS URUTAÍ

Lívia Nascente Custódio, Dieferson da Costa Estrela

Resumo


A obesidade é uma enfermidade caracterizada pelo aumento excessivo de gordura corporal em um nível que compromete a saúde dos indivíduos, ocasionando diversos danos. Estudos vem demonstrando a sua associação com transtornos alimentares e doenças psicológicas. Nesse sentido, o presente trabalho objetivou avaliar a prevalência da síndrome do comer noturno (SCN), um transtorno alimentar, conceituada como um atraso no ritmo circadiano do padrão alimentar, em discentes do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas do Instituto Federal Goiano – Câmpus Urutaí. Para isso, utilizou-se o questionário Night Eating, traduzido e adaptado para versão brasileira. Além disso, foram aferidas as medidas de massa corpórea, altura e idade dos discentes, tendo sido calculado o índice de massa corpórea (IMC). A população estudada compreendeu 74 discentes. Os resultados demonstram que a prevalência da SCN, na população estudada, foi de apenas 1,4%. Observou-se, ainda, que 5,4% dos participantes correm o risco de desenvolver a SCN. Os dados não relataram relação da SCN com excesso de peso. Conclui-se, portanto, que a SCN não constitui um problema de saúde prevalente na população estudada.

Texto completo:

PDF PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.33837/msj.v1i5.603

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários




Direitos autorais 2018 Lívia Nascente Custódio, Dieferson da Costa Estrela

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Indexada nas seguintes bases:

 

          

Uma publicação da Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação do IFGoiano - Câmpus Urutaí

 

  

 Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.