Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser! Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Página inicial > Quem somos
Início do conteúdo da página

Quem somos

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Quinta, 11 de Fevereiro de 2016, 15h50 | Última atualização em Quinta, 17 de Agosto de 2023, 13h12 | Acessos: 3342

Polo de Inovação do IF Goiano

O Polo de Inovação é uma unidade do IF Goiano dedicada à captação e gestão de projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) sob demanda da iniciativa privada e à formação profissional voltada para a inovação tecnológica.

Credenciada à Embrapii, a unidade atua na área de Tecnologias Agroindustriais, com foco no desenvolvimento de tecnologias de manejo agrícola e de processamento e armazenamento de grãos. Os projetos na modalidade Embrapii contam com recursos não-reembolsáveis (investimento compartilhado) e seu modelo favorece a agilidade na formalização e execução das parcerias.

O Polo de Inovação está sediado em Rio Verde (GO) e é subordinado à reitoria do IF Goiano. Os projetos captados e geridos pela unidade são executados de forma descentralizada por pesquisadores dos diversos campi da instituição, com a participação obrigatória de estudantes.

Nesse processo, os estudantes participam do Programa de Formação de Recursos Humanos, voltado ao desenvolvimento de competências profissionais em P&D, tanto de natureza técnica quanto comportamental (como a capacidade de liderar e trabalhar em equipe, de resolver problemas complexos e de se comunicar).

Histórico

A ideia de ter um Polo de Inovação no IF Goiano surgiu em 2014, com a criação da Rede Arco Norte – Rede de Educação Profissional e Inovação Tecnológica para o Desenvolvimento Agropecuária da Região Arco Norte, um projeto de desenvolvimento tecnológico da região brasileira conhecida como Arco Norte, que concentra grande parte da produção brasileira de commodities. O projeto foi uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC) em articulação com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Na época, foi estabelecido o então Polo de Inovação em Agrocombustíveis em Rio Verde, posteriormente denominado Polo de Inovação em Bioenergia e Grãos do IF Goiano. Ainda sem status de unidade administrativa, ele era formado por um grupo de pesquisadores do Campus Rio Verde, que tinha como missão realizar parcerias com a iniciativa privada.

Em 2017, essa equipe elaborou uma proposta de credenciamento à Embrapii, aprovada no final daquele ano. A proposta apresentava laboratórios, pesquisadores, estruturas de gestão, além do portfólio de parcerias, que comprovavam a capacidade da instituição de realizar projetos de P&D com empresas, na área de Tecnologias Agroindustriais.

Com a criação da "Unidade Embrapii de Tecnologias Agroindustriais", o MEC autorizou, em fevereiro de 2018, o funcionamento do "Polo de Inovação Rio Verde", agora com status de unidade administrativa do IF Goiano.

Polos de Inovação no Brasil

Os Polos de Inovação são estruturas administrativas previstas na organização dos Institutos Federais (IF) desde 2013, idealizados pela Setec/MEC para intensificar a relação dessas instituições com as cadeias produtivas. Sua finalidade é o atendimento de demandas empresariais por P&D e de formação profissional para atividades produtivas de base tecnológica.

Pela credibilidade da Embrapii no mundo da inovação tecnológica, o credenciamento dos IF àquela organização tem sido a condição observada pelo MEC para autorizar o funcionamento dos Polos. Ao todo, existem hoje 14 Polos de Inovação na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.

Em 2015, os cinco primeiros Polos de Inovação foram implantados nos Institutos Federais da Bahia (IFBA), Ceará (IFCE), Espírito Santo (IFES), Fluminense (IFFluminense) e de Minas Gerais (IFMG). O IF Goiano teve seu Polo de Inovação autorizado em 2018, a partir do credenciamento à Embrapii realizado no final de 2017. Na ocasião, também foram implantados os Polos dos Institutos Federais de Santa Catarina (IFSC), da Paraíba (IFPB) e do Sul de Minas Gerais (IF Sul de Minas). Em 2021 o MEC autorizou o funcionamento dos Polos dos Institutos Federais do Amazonas (IFAM), de Goiás (IFG), do Triângulo Mineiro (IFTM) e de São Paulo (IFSP). Por fim, em 2023, o MEC oficializou a criação do Polo do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN).

Normativas

Portaria Setec/MEC nº 646, de 21/12/2022 (diretrizes e regras para implantação, funcionamento e fomento dos Polos de Inovação)
Portaria MEC nº 713, de 08/09/2021
(diretrizes para organização dos Institutos Federais)
Portaria Setec/MEC nº 167, de 22/03/2022 (diretrizes e regras para implantação, funcionamento e fomento dos Polos de Inovação) REVOGADA
Portaria Setec/MEC nº 37, de 29/10/2015 (diretrizes e regras para implantação e funcionamento dos Polos de Inovação) REVOGADA
Portaria MEC nº 1.291, de 30/12/2013
 
(diretrizes para organização dos Institutos Federais)
 REVOGADA

      

Fim do conteúdo da página