A barra do Governo Federal só poderá ser visualizada se o javascript estiver ativado. Ir direto para menu de acessibilidade.

Opções de acessibilidade

GTranslate

    pt    en    fr    es
Página inicial > Editora > Sobre o ISBN
Início do conteúdo da página

Sobre o ISBN

0
0
0
s2sdefault
Publicado: Segunda, 23 de Novembro de 2020, 11h29 | Última atualização em Segunda, 23 de Novembro de 2020, 11h55 | Acessos: 445

 O ISBN - International Standard Book Number - é um sistema internacional padronizado que identifica numericamente os livros segundo o título, o autor, o país, a editora, individualizando-os inclusive por edição. Utilizado também para identificar software, seu sistema numérico é convertido em código de barras, o que elimina barreiras linguísticas e facilita a circulação e comercialização das obras.

Criado em 1967 por editores ingleses, o sistema passou a ser amplamente empregado, tanto pelos comerciantes de livros quanto pelas bibliotecas, até ser oficializado, em 1972, como norma internacional pela International Organization for Standartization - ISO 2108 - 1972.

O sistema ISBN é controlado pela Agência Internacional do ISBN, que orienta, coordena e delega poderes às agências nacionais designadas em cada país. Em 1978, o país implantou a primeira Agência Brasileira do ISBN na Fundação Biblioteca Nacional (FBN), no Rio de Janeiro (RJ), onde ficou instalada até janeiro de 2020, quando a Agência Brasileira passou a cargo da Câmara Brasileira do Livro, sediada em São Paulo (SP), tendo a função de atribuir o número de identificação aos livros editados no país.

Uma vez fixada a identificação, ela só se aplica àquela obra e edição, não se repetindo jamais em outra. A versatilidade deste sistema de registro facilita a interconexão de arquivos e a recuperação e transmissão de dados em sistemas automatizados, razão pela qual é adotado internacionalmente. O ISBN simplifica a busca e a atualização bibliográfica, concorrendo para a integração cultural entre os povos.

Entre 2011 e janeiro de 2020, o Instituto Federal Goiano (IF Goiano) possuiu prefixo editorial na Agência Brasileira de ISBN, cadastrado como Editor. Desde fevereiro de 2020, o Prefixo Editorial está em nome da Editora IF Goiano.

Atribuição - O ISBN é atribuído a publicações monográficas, incluindo produtos relacionados, como publicações disponibilizadas como conjuntos ou como séries completas disponíveis para o público, quer estas publicações e produtos estejam disponíveis gratuitamente ou para compra. Além disso, seções individuais (como, por exemplo, capítulos) de publicações monográficas, edições ou artigos de publicações em série, que sejam disponibilizados separadamente, também podem usar o ISBN como identificador. Confira abaixo alguns exemplos de publicações que podem ou não receber o ISBN.

Que publicações recebem o ISBN?

  • anais, seminários e encontros
  • apostilas de concursos
  • artigos de uma publicação em série específica (não a publicação em série na sua totalidade)
  • aplicativos para e-book (livros eletrônicos), desde que possuam conteúdo textual significativo e possam ser considerados uma publicação monográfica e disponível para o público
  • audiolivros, seja físico ou acessível na internet
  • aulas e cursos em vídeo (somente se forem educacionais e comercializados);
  • capítulos individuais separados e disponibilizados pelo editor
  • catálogos de exposição com texto explicativo
  • diário de bordo vinculado estritamente a projetos educacionais – ensino fundamental
  • discursos (versão textual tornada pública)
  • guias
  • livros de arte e livros ilustrados com uma página de título e/ou texto ou legendas
  • livros em CD e DVD (audiolivros)
  • livros impressos
  • mapas (especificando sua escala) e atlas
  • publicações em braile
  • publicação infanto-juvenil (jogos e passatempos que contenham atividades educacionais)
  • publicações eletrônicas, na Internet ou em suportes físicos (fitas lidas por máquinas, disquetes ou em CD Rom)
  • software educacional ou instrutivo
  • relatórios (que são públicos)
  • cópias digitalizadas de publicações impressas
  • diários, álbum de bebê, livro de bebê; (somente receberão ISBN se contiverem textos significativos e explicativos)
  • álbuns para colorir, pintar, recortar ou armar (direcionados a conteúdos educativos e com textos significativos e explicativos)
  • álbum de figurinha (direcionados a conteúdos educativos e com textos significativos e explicativos).

Que publicações NÃO recebem o ISBN?

  • agendas (pura e simplesmente)
  • aulas, cursos (em vídeos), exceto educacionais
  • álbum de figurinhas sem nenhum texto, pacotes de figurinhas
  • almanaques
  • anais de uma instituição (ex: Anais da Biblioteca Nacional)
  • anuários
  • álbum de bebê, álbum de gestante, álbum de figurinhas (sem texto explicativo e/ou significados)
  • boletins informativos eletrônicos ou impressos
  • cadernetas escolares, cadernos de programação de congressos
  • calendários
  • cartas astronômicas
  • cartilhas de informação
  • catálogos para divulgação de livros e exposição de fotos (sem nenhum texto explicativo)
  • catálogos, prospectos e folhetos de propaganda comercial, industrial ou turística;
  • cartazes de propaganda
  • CD de música, CD de jogos
  • diários (bebê, gestante, de viagem...), sem texto explicativo
  • diário de bordo somente para anotações
  • documentários
  • documentos pessoais, cartões de felicitações
  • e-mails e outras correspondências digitais
  • encartes
  • guias internos de instituições
  • estatutos, balanços de sociedades e de diretorias de empresas
  • gravação de som musical
  • guias telefônicos, programas de cursos, espetáculos e exposição
  • home page
  • impressões e publicações artísticas, sem página de rosto e nem texto
  • jornais, revistas, publicações com periodicidade
  • jogos
  • livretos com instruções para inscrições de cursos, prêmios
  • livros personalizados
  • mapas de guia de turismo, de metrô, de localização de ruas, gratuitos, com anúncios, imagens e desenhos
  • material de divulgação de prestação de serviços ou de informação sobre a evolução de determinado ramo da indústria ou do comércio, qualquer tipo de impresso para promoção comercial de produtos ou serviços
  • mudança na cor de capa ou tipo de letra da publicação (já editada), correção ortográfica; (o ISBN permanece o mesmo)
  • música impressa
  • painéis digitais de avisos
  • palavras cruzadas, sudoku, passatempos, jogos, quebra-cabeças, etc.
  • palestras em vídeo
  • partituras musicais, plantas topográficas
  • prestação de contas em exercício
  • publicações de caráter efêmero: guias telefônicos, programas de cursos, espetáculos e exposições
  • publicações em folhas soltas que sejam atualizadas constantemente
  • reimpressão (sem alteração no texto)
  • relatórios internos
  • roteiros
  • software, filmes, vídeos, DVDs ou transparência para qualquer fim que não educacional ou de instruções
  • tabelas de horários, tarifas
  • documentos pessoais, cartões de felicitações...
  • trabalhos de final de cursos: teses, monografias, dissertações.

Normas de Atribuição ISBN

  • A cada edição de uma publicação;
  • A cada edição em idioma diferente de uma publicação;
  • A cada um dos volumes que integram uma obra em mais de um volume e também ao conjunto completo da obra (coleção);
  • A toda reedição com mudança no conteúdo(texto) da obra;
  • A cada tipo de suporte, tipo de formato, tipo de acabamento e tipo de capa;
  • As reimpressões fac-similares;
  • As separatas (desde que apresentem títulos e paginação próprios);

 

Importante:

  • A reimpressão pura e simples de um livro NÃO requer outro ISBN;
  • Mudança na cor da capa, formato de letras e correção ortográfica do texto da obra, NÃO requer outro ISBN.

Estrutura do ISBN

ISBN (International Standard Book Number/ Padrão Internacional de Numeração de Livro) funciona como um número de RG para livros e demais publicações monográficas, como artigos e apostilas. Cada sequência é criada por meio de uma combinação de 13 dígitos que indicam o título, o autor, o país, a editora e a edição de uma obra. Confira abaixo como funciona a lógica de emissão:
Código GTIN/ grupo registrante / elemento registrante/ publicação / dígito verificador

  • Código GTIN: os três primeiros dígitos do ISBN são determinados pelo GS1, antigo EAN International, que gerencia dados de códigos de barra de produtos. Hoje, o prefixo 978 é utilizado pelo mercado editorial. Mas, no futuro, outros poderão ser criados de acordo com a demanda e a necessidade do aumento da capacidade do sistema.
  • Grupo registrante: esse elemento identifica o país, a região geográfica ou a área de idioma participante do sistema ISBN. No Brasil, o número mais utilizado foi o 85, mas desde 2018, por conta da demanda por mais combinações, o 65 também passou a ser utilizado. A partir de 1 de março de 2020, esse último código passará a ser usado no país em todos os novos registros.
  • Elemento registrante: identifica um editor ou uma marca particular em um grupo de registro. O comprimento deste elemento varia de acordo com o número esperado de edições do editor e pode conter até 7 dígitos. Editores com os maiores números de edições esperadas recebem os elementos de registro mais curtos e vice-versa. Para conseguir um elemento registrante para a sua editora, clique aqui e faça o seu cadastro. Mesmo que a sua editora já possua um número vindo do sistema antigo, é necessário fazer uma nova requisição pelo novo sistema. Esse procedimento não terá custos.
  • Publicação: identifica a edição especial de uma publicação por um editor específico. O comprimento deste elemento varia de acordo com o número esperado de edições do editor e pode conter até 6 dígitos. Editores com os maiores números de edições esperadas recebem registros mais longos e vice-versa. Para garantir o uso do comprimento correto do ISBN, dígitos em branco são representados por zeros à frente. 
  • Dígito de controle: este elemento garante que o ISBN seja único e exclusivo. O dígito de controle é determinado por meio de um cálculo utilizando um algoritmo de módulo 10 ou por meio do contato com a respectiva agência de registro ISBN.


Observações importantes quanto à composição e quanto ao uso do ISBN:

  • Quando impresso, os dígitos sempre são precedidos pelas letras “ISBN”.
  • O primeiro e o último elementos do ISBN possuem comprimento fixo e os outros três, variável. Eles devem ser claramente separados por hifens ou espaços para facilitar a sua leitura, como mostram os exemplos abaixo:ISBN 978-65-89999-01-3 ou ISBN 978 65 89999 01 3
  • A extensão do grupo de registro e do registrante irá variar de acordo com o número de edições antecipadas do grupo de registro ou do registrante.

 

Como Solicitar o ISBN:

As obras a serem publicadas pelo prefixo Editorial do IF Goiano, deverão atender aos propósitos institucionais (ser ligado algum projeto ou ação de ensino, pesquisa, extensão e gestão do IF Goiano).

A Editora IF Goiano, desde janeiro de 2020, concentra as ações de atribuição e solicitação de ISBN

As solicitações de ISBN deverão ser encaminhadas, via processo no SEI/SUAP, contendo as seguintes informações: 

  • Ofício formalizando a solicitação de ISBN;
  • Título da obra e subtítulo (se houver);
  • Autoria (aqui podem ser indicados organizadores, coordenadores, revisores etc.) (se houver);
  • Edição da obra;
  • Local e ano de publicação;
  • Quantidade de páginas ou volumes (se houver);
  • Área de conhecimento ou abrangência da obra;
  • Informações adicionais (tais como presença de ilustrações, anexos, apêndices e outras informações que julgarem necessárias;
  • Formato de publicação da obra (impresso, CD-ROM...) (Atenção: verificar formato na seção acima “Publicações que recebem ISBN”);
  • Parte da obra (boneca) para avaliação.

 

Após encaminhar toda essa documentação, a Editora IF Goiano analisará todo o material e emitirá seu parecer. Caso seja favorável, será feita a solicitação de ISBN junto ao sistema da Agência Brasileira, no qual irá gerar boleto bancário para o pagamento da taxa. Os custos para o pagamento da taxa de solicitação ficarão a cargo do demandante. Portanto o processo retornará ao demandante para providenciar o pagamento e assim que o mesmo for realizado, o processo deverá retornar à Editora IF Goiano para que seja anexado os documentos comprobatórios, bem como a ficha catalográfica a ser encaminhada à diagramação.

Mais informações serão repassadas por e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

O prazo do trâmite dependerá de quando o pagamento do boleto for efetuado e for dado baixa no sistema da Agência Brasileira de ISBN, porém toda tramitação pode ser concluída em até cinco (05) dias úteis.

 Importante: Os pagamentos de ISBN deverão ser autorizados tanto pela Editora, quanto pelos órgãos superiores do IF Goiano (entenda-se PROPPI e PROAD).

Processo de tramitação do ISBN na Editora IF Goiano

Sobre o Depósito Legal

 

  • Os livros publicados no Brasil devem ser depositados na Biblioteca Nacional (BN), localizada na Cidade do Rio de Janeiro (RJ). A Lei nº 10994/2004, assegura o registro e a guarda da produção intelectual nacional e divulgação da bibliografia brasileira;
  • As obras publicadas deverão ser depositadas na Biblioteca Nacional no prazo de trinta dias após sua publicação (seja meio físico ou digital), sob sansões estabelecidas por lei.

"A Atribuição do ISBN não implica no depósito legal automático da obra. Depois de ter o número do ISBN atribuído, um exemplar da obra publicada deve ser encaminhado para o Depósito Legal da Biblioteca Nacional." 

*com informações da Câmara Brasileira do Livro (CBL)

Fim do conteúdo da página